ANIMAL DE ESTIMAÇÃO...animaldeestimacao-amor...o00o...: cão

animaldeestimacao-amor. ANIMAIZINHOS, Para pessoas que gostam da preservação da espécie...

Hot

Post Top Ad



Pesquisar

Mostrando postagens com marcador cão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cão. Mostrar todas as postagens

"Padre reza missa com cão de estimação em igreja nos EUA"

14:23 4




Padre reza missa com cão de estimação em igreja nos EUA

Segundo ele, fiéis não se queixaram da presença do animal.
Igreja fica na cidade de St. Louis, no estado do Missouri.


Do G1, em São Paulo



Foto: Whitney Curtis/AP

Um padre de uma igreja católica de St. Louis, no estado do Missouri (EUA), reza as missas diariamente com a presença de seu cão de estimação chamado ‘Elijah’. O padre contou que perguntou para os fiéis se poderia levar o animal para a missa, mas, até agora, ninguém se queixou da presença do cão da raça Border Collie. (Foto: Whitney Curtis/AP)


fonte:
globo.com
Continue Lendo►

"Você está preparado para ter um cão de estimação?"

18:37 0

"Você está preparado

para ter um

cão de estimação?"

"É muito comum donos que abandonam seus animais por falta de paciência, tempo ou dinheiro. Confira as dicas de uma veterinária para evitar esse tipo de situação e teste se você está apto para ter a companhia de um cãozinho em casa
Danilo Casaletti




Abandono Falta de dinheiro, bagunça em casa, mudança, doença e velhice são os principais fatores que levam um dono a abandonar seus cães
Yorkshire, pinscher, labrador, fila, poodle, cocker. Você sabe escolher qual raça se adapta melhor ao seu estilo de vida e ao que você espera de um animalzinho de estimação? Para quem tem e cuida de um cão pode parecer absurdo, mas é cada vez maior o número de pessoas que compram ou adotam um cachorro e depois o abandonam.
Segundo pesquisa do Instituto de Proteção aos Animais do Brasil (IPAB), o Brasil possui 5 milhões de animais de estimação. Só na cidade de São Paulo, existe 1,3 milhão de cães, o equivalente a um por oito habitantes. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para controle do risco de doenças e ataques é a de um cão para cada dez habitantes. É difícil precisar quantos animais são abandonados todos os dias. Ainda de acordo com dados do IPAB, 50% dos animais abandonados são de raça, como poodle, cocker spaniel, pastor alemão, rottweiler e fila, que estão entre as que têm maior índice de rejeição.

A veterinária Fabiana Simões Valverde diz que é muito comum pessoas que, ao enfrentarem algum contratempo com o cão, querem 'devolver' o animal. Os motivos são diversos: muita bagunça em casa, aumento das despesas por causa de rações e cuidados com o animal, doença, velhice, mudança. Fabiana sabe disso por experiência própria: ela cria um são-bernardo que foi rejeitado pela antiga dona aos seis meses de idade. "Ele já era enorme, mas um 'bebê' ainda. A dona não aguentou a bagunça em casa", diz.

Por isso, paciência é algo fundamental pra quem quer ter a companhia de um animal em casa. Segundo a veterinária, um cão leva cerca de 15 dias para reconhecer que você é o dono dele e a responder aos seus comandos. Em três meses, ele já deve estar adaptado ao ambiente e obedecer as regras impostas a ele. "Qualquer pessoa pode ensinar regras para o animal", diz Fabiana. Porém, se a situação foge de controle, o ideal é procurar a ajuda do veterinário ou de um adestrador.

Um fator importante a ser levado em conta é custo mensal para um cão de pequeno porte, os mais procurados - em média, de R$ 150, valor que já inclui gastos com ração, banho e tosa. Além do lado financeiro, existe a questão do tempo que a pessoa tem para se dedicar ao animal. "Não adianta deixá-lo trancado o dia todo dentro de casa e só brincar com ele à noite", diz. O ideal é que o cão saia pelo menos duas vezes por dia para passear e fazer suas necessidades na rua. Para quem mora em apartamento e tem pouco espaço, as raças mais indicadas são yorkshire, lhasa apso, shitzu, schnauzer e pinscher. Já quem dispõem de um espaço maior pode arriscar a ter cães como golden retriever, labrador e boxer.

A dica de Fabiana para evitar a atitude extrema de abandonar o cão é simples - embora quase ninguém faça isso na hora de comprar ou adotar um animalzinho de estimação. "Converse com um veterinário. Conheça os hábitos dos animais e tenha em mente qual tipo de companhia você quer ter em casa", afirma.

No teste abaixo, você pode verificar se, realmente, está preparado para receber um cãozinho em casa.

Você está preparado para ter um cão de estimação?
É muito comum donos que abandonam seus animais por falta de paciência, tempo ou dinheiro. Confira as dicas de uma veterinária para evitar esse tipo de situação e teste se você está apto para ter a companhia de um cãozinho em casa
Danilo Casaletti



Abandono Falta de dinheiro, bagunça em casa, mudança, doença e velhice são os principais fatores que levam um dono a abandonar seus cães
Yorkshire, pinscher, labrador, fila, poodle, cocker. Você sabe escolher qual raça se adapta melhor ao seu estilo de vida e ao que você espera de um animalzinho de estimação? Para quem tem e cuida de um cão pode parecer absurdo, mas é cada vez maior o número de pessoas que compram ou adotam um cachorro e depois o abandonam.
Segundo pesquisa do Instituto de Proteção aos Animais do Brasil (IPAB), o Brasil possui 5 milhões de animais de estimação. Só na cidade de São Paulo, existe 1,3 milhão de cães, o equivalente a um por oito habitantes. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para controle do risco de doenças e ataques é a de um cão para cada dez habitantes. É difícil precisar quantos animais são abandonados todos os dias. Ainda de acordo com dados do IPAB, 50% dos animais abandonados são de raça, como poodle, cocker spaniel, pastor alemão, rottweiler e fila, que estão entre as que têm maior índice de rejeição.

A veterinária Fabiana Simões Valverde diz que é muito comum pessoas que, ao enfrentarem algum contratempo com o cão, querem 'devolver' o animal. Os motivos são diversos: muita bagunça em casa, aumento das despesas por causa de rações e cuidados com o animal, doença, velhice, mudança. Fabiana sabe disso por experiência própria: ela cria um são-bernardo que foi rejeitado pela antiga dona aos seis meses de idade. "Ele já era enorme, mas um 'bebê' ainda. A dona não aguentou a bagunça em casa", diz.

Por isso, paciência é algo fundamental pra quem quer ter a companhia de um animal em casa. Segundo a veterinária, um cão leva cerca de 15 dias para reconhecer que você é o dono dele e a responder aos seus comandos. Em três meses, ele já deve estar adaptado ao ambiente e obedecer as regras impostas a ele. "Qualquer pessoa pode ensinar regras para o animal", diz Fabiana. Porém, se a situação foge de controle, o ideal é procurar a ajuda do veterinário ou de um adestrador.

Um fator importante a ser levado em conta é custo mensal para um cão de pequeno porte, os mais procurados - em média, de R$ 150, valor que já inclui gastos com ração, banho e tosa. Além do lado financeiro, existe a questão do tempo que a pessoa tem para se dedicar ao animal. "Não adianta deixá-lo trancado o dia todo dentro de casa e só brincar com ele à noite", diz. O ideal é que o cão saia pelo menos duas vezes por dia para passear e fazer suas necessidades na rua. Para quem mora em apartamento e tem pouco espaço, as raças mais indicadas são yorkshire, lhasa apso, shitzu, schnauzer e pinscher. Já quem dispõem de um espaço maior pode arriscar a ter cães como golden retriever, labrador e boxer.

A dica de Fabiana para evitar a atitude extrema de abandonar o cão é simples - embora quase ninguém faça isso na hora de comprar ou adotar um animalzinho de estimação. "Converse com um veterinário. Conheça os hábitos dos animais e tenha em mente qual tipo de companhia você quer ter em casa", afirma.

No teste abaixo, você pode verificar se, realmente, está preparado para receber um cãozinho em casa."





Continue Lendo►

Seguidores

Post Top Ad